Conheça a história de Jéssica Corrêa

Publicado em 23/07/2018
Meu nome é Jéssica Corrêa e eu tenho 25 anos. Morava em Mogi das Cruzes (SP) e agora estou em Perth, na Austrália. A ideia de fazer intercâmbio surgiu da minha vontade de mudar de vida. Desde cedo, devido às condições financeiras da minha família, comecei a pensar o que fazer para conquistar grandes coisas.

Com o tempo, comecei também a me conectar bastante com o meu lado espiritual, o que de despertou essa vontade de me arriscar para o novo, me encontrar, me descobrir…

Desde que comecei a fazer faculdade, passei a juntar dinheiro. Sempre fui estagiária, logo, não ganhava bem, mas, mesmo assim, todo mês, conseguia guardar alguma coisa. Ninguém tem noção de como eu economizava. Cheguei ao ponto de andar a pé para não pagar condução; deixei de comer algo quando estava com fome e improvisava lanchinhos na bolsa para não gastar com alimentação; pedia sempre os pratos mais baratos onde estivesse, e por aí vai. Não comprava as coisas pensando se eu realmente precisava daquilo ou se o dinheiro poderia ser mais bem investido, se guardado.

Recusei oportunidades e refleti sobre se todo aquele sacrifício de me anular em várias situações valeria a pena. Apesar disso, não pensem que eu não vivia porque a vida dá outras chances quando você procura e tem um propósito maior.

Consegui me formar em engenharia, mas a situação do País não estava nada boa e com o desemprego crescendo as oportunidades de se conquistar um bom trabalho acabaram afunilando-se. E mesmo tendo um ensino superior, a falta do bendito do inglês também impossibilitava que me atirasse para as melhores vagas.

Foi aí que senti que era a hora. Eu não podia continuar naquela situação, engessada por não ter algo que faria total diferença na minha vida. Comecei então a pesquisar muito sobre os lugares, os valores e onde haveria oportunidades para estudar e me virar com trabalho, já que obviamente não conseguiria levar muita grana extra.

Não é fácil de escolher o lugar já que tudo será novo e rola também a questão da sorte de você chegar no local e ser tudo o que você sonhou... ou não. Decidi pela Austrália por ser um país com o clima bastante parecido com o do Brasil, que me possibilitava trabalhar e estudar, uma restrição muito comum em vários países. De alguma forma esse lugar me chamava, não dá para explicar. É sentir, é Deus!

Comprei as passagens, embarquei no dia 5 de março de 2018 e cheguei aqui no dia 7, com o visto de estudante e trabalho (até 20 horas semanais). A escolha por Perth aconteceu por ser um destino que, segundo as pessoas que eu conversava, estava crescendo bastante. Então vi uma oportunidade nisso, além de ter pesado fato de uma amiga da faculdade, que também queria fazer o intercâmbio na Austrália, estaria aqui: facilita ter uma pessoa amiga por perto.

No momento, moro em Osborne Park WA e posso dizer, sem sombra de dúvida, que vir pra cá foi a melhor decisão que eu poderia ter tomado na minha vida!

Cheguei e sempre fui muito abençoada, encontrei pessoas sensacionais e já conquistei bastante coisas nestes quatro meses - com muita ralação e cara de pau. Aqui as pessoas precisam se jogar! Além de estudar, trabalho e já consegui comprar um carro, fora os lugares maravilhosos que eu já visitei! Aqui é mágico e as coisas acontecem com muita intensidade!

Quero muito ficar fluente no inglês e revalidar o meu certificado para poder, então, conseguir um emprego na minha área, o que facilitará muito a minha vida.

Faço chamada de vídeo com a minha família todos os dias. Eles me ligam em momentos singulares como para cantar o parabéns no aniversário da minha mãe. Há dias em que a saudade é de matar!

Com tudo que me aconteceu, o melhor conselho que eu posso dar para alguém é se arriscar! Saia da sua zona de conforto e mude sua realidade. Está sim em nossas mãos fazer acontecer, claro que com a benção de Deus! Mas se atreva, se atire, tenha força, foco e fé! Coisas maravilhosas estão nos esperando nessa vida!










X